epoksi reçine mobil ödeme ile bahis siteleri/a> meme büyütme kolaybet betgaranti vdcasino casino siteleri vdcasino giriş kolaybet vdcasino sorunsuz giriş sultanbet vdcasino yeni giriş mydodolook.com gaziantep escort diyarbakır escort istanbul escort beylikdüzü escort kayseri escort escort adana

A federalização da Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado do Rio de Janeiro e sua integração à Universidade Federal Fluminense (Uferj)


A Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado do Rio de Janeiro foi incorporada à recém-criada Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uferj) em 1960, através da lei nº 3.848 de 18/12/1960. A partir desse momento, sofreu modificações significativas em seu funcionamento. O curso de Farmácia tornou-se autônomo, separando-se do curso de Odontologia, enquanto o curso de Odontologia fundiu-se com a Escola de Odontologia anexa à Faculdade Fluminense de Medicina, que se tornara autônoma em 1958, através da lei n° 3.463 de 20 de novembro1. Algumas informações revelam que a Faculdade de Medicina, fundada em 1926 em Niterói, tinha uma escola anexa de Odontologia com 83 estudantes matriculados no ano de 1940, assim como há referência a um gabinete dentário instalado na Policlínica da Faculdade de Medicina, o que comprova a existência da escola anexa anteriormente ao processo de federalização ocorrida no início dos anos 19602.

Após a separação, cada uma das unidades, Farmácia e Odontologia, estabeleceu novos rumos, agora federalizadas, ocupando espaços diferentes na cidade; o curso de Farmácia logo se organizou em um prédio no bairro Santa Rosa em Niterói3, enquanto o curso de Odontologia ficou estabelecido no Campus do Valonguinho, ocupando o prédio da Policlínica da Faculdade de Medicina, onde permanece até os dias de hoje4. Cada uma das unidades participou das discussões políticas sobre a criação da Uferj defendendo pontos de vista diferentes. A Faculdade de Odontologia, liderada pelo professor Rocha Lagoa, representava um dos polos onde se reuniam aqueles que defendiam os pontos de vista das incorporadas, que não aceitavam o direito de voto das agregadas nas decisões internas da Uferj, enquanto o curso de Farmácia, liderado pelo professor Américo Alves Costa, apoiava o grupo das unidades agregadas e o direito destas de decidirem sobre os assuntos da Uferj, embora representasse as incorporadas5

Leia mais na íntegra aqui

 


Notas

1 CASA DE OSWALDO CRUZ.Dicionário histórico-biográfico das ciências da saúde no Brasil (1832-1930). [201-?]. Disponível em: <http://www.dichistoriasaude.coc.fiocruz.br.html>. Acesso em: 22 maio 2012.
2 FACULDADE FLUMINENSE DE MEDICINA. Sua fundação e evolução. Niterói: [s.n.,1950?]. p. 27.
3 Em 1961, com a criação da Uferj e separação das faculdades de Farmácia e Odontologia em unidades distintas, a Faculdade de Odontologia passou a ocupar o prédio localizado na Rua São Paulo, n.28 na Praça do Valonguinho, Centro. Já a Faculdade de Farmácia continuou situada na Rua Almirante Teffé, 637 até 1966, quando foi transferida para o prédio comprado pela UFF em Santa Rosa e que pertencia ao Laboratório Glaxo desde 1954. Cf. MELLO, Maria Cristina Fernandes de; VASCONCELLOS, Lélia Mendes de. (Coord.). História da Universidade em suas edificações. Integrante do projeto “Contribuições para a História da Universidade Fluminense”- UFF-CNPq. Pesquisa realizada no âmbito da pós-graduação - Departamento de Arquitetura e Urbanismo-UFF, 1985-1987, p. 50.
4 VIEIRA, J. Ribas. A Universidade Federal Fluminense: de um projeto adiado a sua consolidação institucional, subsídios para uma interpretação. Niterói: UFF, CEUFF,1985. 90p.
5 VIEIRA, 1985, p. 62.

Realização Parcerias

 Prefeitura Universitária