epoksi reçine mobil ödeme ile bahis siteleri/a> meme büyütme kolaybet betgaranti vdcasino casino siteleri vdcasino giriş kolaybet vdcasino sorunsuz giriş sultanbet vdcasino yeni giriş mydodolook.com gaziantep escort diyarbakır escort istanbul escort beylikdüzü escort kayseri escort escort adana

A federalização da Escola Fluminense de Medicina Veterinária e sua integração à Universidade Federal do Estado do Rio Janeiro (Uferj)

A incorporação da Faculdade Veterinária à Uferj se deu através da lei 3.848 de 1960, quando passou a se chamar Faculdade de Veterinária da Uferj1. Segundo Lincoln Gripp, o plano de realizações estabelecido entre a escola e o Ministério de Agricultura, iniciado em 1951, foi submetido ao Conselho Universitário da Uferj e à Superintendência do Ensino Agrícola e Veterinário, e seguiu sendo implementado com a incorporação da faculdade à Uferj. Lincoln Gripp também cita que, dentre as metas previstas, estava a instalação de uma granja-escola em Iguaba Grande, projeto gestado desde 1960, a ser implantado em 19652.

O Núcleo Experimental de Iguaba Grande da Faculdade de Veterinária da UFF (Neig-UFF) funciona no local desde 1960 em terreno que dispõe de uma área total de 35 alqueires, com 154 metros quadrados, situado às margens da Lagoa de Araruama, na Rodovia Amaral Peixoto, distante 135 quilômetros de Niterói, que foi doado pelo governo federal onde foi instalada uma granja-escola, para as aulas práticas da Faculdade de Veterinária. O Neig-UFF dispõe de casas que já serviram de base para os diversos tipos de pesquisas e projetos de longa duração3. Ali também funciona o Centro de Educação Continuada voltado para pesquisas e atividades ambientais relacionadas à preservação de espécies de animais aquáticos e terrestres, e de vegetação nativa.

Os trabalhos de extensão dessa unidade são desenvolvidos desde as décadas iniciais, e segundo o professor Lincoln, contavam com a participação dos estudantes do Diretório Acadêmico, que atuavam não só em Niterói, mas também em cidades do interior, em atividades de grande relevância econômica e social, como a vacinação de cães contra a raiva e o combate à peste suína e à Doença de Newscatle4.

Por último, cabe informar que a Faculdade de Veterinária da Uferj foi a que primeiro adotou a duração de cinco anos do curso no Brasil. Essa inovação alcançou repercussão nacional e passou a ser recomendada a partir da reunião dos diretores de escolas de todo o Brasil, realizada em janeiro de 19645, porém, após pouco mais de um mês, o Conselho Técnico da faculdade mudou de ideia, aprovando um currículo para quatro anos.

 


Notas

1 PEREIRA, Durval de Almeida Baptista. Contribuição para a história da UFF: a luta para sua criação e os fatos que geraram as crises dos primeiros anos de existência 1947-1966. Niterói: UFF, Imprensa Universitária, CEUFF, 1966. p. 20.
2 UFF. Faculdade de Veterinária. [200-?]. Disponível em: <http://www.uff.br/mzo/index.php?option=com_content&;view=article&id=56:neig&catid=6&Itemid=17.html>. Acesso em: 28 maio 2012.
3 UFF. Faculdade de Veterinária, [200-?].
4 MORAES, Lincoln Gripp de. Faculdade de Veterinária da UFERJ. Revista da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, ano 1, v. 3, p. 11, 1965.
5 UFF. Faculdade de Veterinária. [201-?]. Disponível em: <http://www.uff.br/veterinaria/.html>. Acesso em: 28 maio 2012.

 

Realização Parcerias

 Prefeitura Universitária