meme büyütme kedi maması kolaybet elektronik sigara betgaranti vdcasino bonus veren siteler deneme bonusu veren siteler 1xbet – 1xbet Giriş Adresi – 1xbet Mobil Giriş – 1xbet Türkiye betgaranti maksibet vdcasino giriş vdcasino sorunsuz giriş vdcasino yeni giriş superbetin anadolucasino süperbahis casino siteleri mydodolook.com gaziantep escort istanbul escort gaziantep escort bayan escort adana escort halkalı kocaeli escort elazig escort etimesgut escort eryaman escort bodrum escort beylikdüzü escort şişli escort

O Instituto de Letras da UFF foi implantado a partir do decreto 62.414, de março de 1968, em decorrência do processo de Reforma Universitária do ensino brasileiro ocorrido nos anos 1960. O decreto desmembrou a antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UFF, criando institutos, que passaram a integrar o antigo Centro de Estudos Gerais (CEG)1. Os cursos de Letras Clássicas, Letras Neolatinas e Letras Anglo-Germânicas já eram oferecidos desde o início da antiga Faculdade Fluminense de Filosofia e reconhecidos oficialmente desde 19512.

O EGL iniciou suas atividades no antigo prédio da FFCL, situado na Rua Doutor Celestino, 78, Centro de Niterói, e durante a década de 1970, seus departamentos criaram novos bacharelados, como o de Revisão Crítica, Crítica Literária e Tradução e Interpretação, e novas habilitações, como Português-Literatura, Português-Inglês, Português-Francês, Português-Espanhol, Português-Alemão, Português-Latim, Português-Grego e Português-Italiano3. O mestrado em Língua Portuguesa (1971), assim como o mestrado de Língua Inglesa (1972), foram implantados no mesmo período, e três anos depois, o mestrado nas áreas de literatura brasileira e portuguesa, o que demonstra o crescimento do instituto e da própria universidade4.

Em cumprimento às exigências da lei da Reforma Universitária de 1968, o instituto organizou, ainda nos anos 1970, seu colegiado e seu Regimento interno, que define os órgãos executivos da unidade em seu artigo 30 do capitulo II, com a seguinte composição: Direção, Secretaria e departamentos que o compõem5. No final dessa década, em 1978, passou a funcionar no Valonguinho, dividindo o espaço físico de um prédio com o Instituto de Ciências Humanas e Filosofia6.
Os cursos de especialização foram implementados durante a década de 1980, começando pelo de Língua Francesa e Literaturas Francófonas, que passou a ser denominado Mestrado em Línguas Francófanas7, em 1988, seguidos pelo de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Literatura Brasileira, Literatura Portuguesa e Literaturas da Língua Inglesa.

Em 1990, o Instituto de Letras foi transferido para o Campus do Gragoatá, onde se encontra até os dias de hoje. Está composto por três departamentos de ensino: Ciências da Linguagem (GCL), Letras Clássicas e Vernáculas (GLC) e Letras Estrangeiras Modernas (GLE) que oferecem disciplinas obrigatórias para o curso de Letras e eletivas para outros cursos da universidade. O licenciando em Letras pode optar por uma das habilitações, como Português-Alemão, Português-Espanhol, Português-Francês, Português-Grego, Português-Inglês, Português-Italiano, Português-Latim, Português-Literaturas, enquanto o bacharelando dispõe das seguintes opções: Língua e Literatura Alemã, Língua e Literatura Grega, Língua e Literatura Francesa, Língua e Literatura Italiana, todos com duração mínima de sete semestres e máxima de 16 semestres8.

No âmbito da Pós-Graduação Stricto Sensu são oferecidos os mestrados acadêmicos e doutorados nas áreas de estudos de linguagem e estudos de literatura e de letras. O Programa de Pós-Graduação em Letras (mestrado e doutorado) desdobrou-se dos primeiros mestrados criados ao longo das décadas de 1970 e 1980 no EGL, e estes estão sendo extintos tendo em vista a aprovação de seu desmembramento em dois outros programas: Estudos de Linguagem e Estudos de Literatura, em 20069.

Atualmente, os departamentos de ensino desenvolvem cinco grandes atividades de extensão por meio do Núcleo Dimensões do Medievo – História, Língua e Filosofia (Translatio Studii), Programa de Línguas Estrangeiras Modernas (Prolem)10, Laboratório de Ecdótica (Labec-UFF), I Ciclo de Encontros Culturais, Linguísticos e Literários no Solar do Jambeiro e Nova Ortografia: Entenda e Guarde11. Destaca-se também na área da pesquisa pelo Laboratório de Imagem e Som (LIS) e o Laboratório Arquivos do Sujeito (LAS); núcleos de pesquisa, como Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana (Nepa) e Centro de Estudos Interdisciplinares da Antiguidade (Ceia), que desenvolve projetos com a área de História antiga e medieval, assim como pelas seguintes publicações: Cadernos de Letras UFF, Revista Abril UFF, Revista Icarahy UFF e Revista Gragoatá UFF12.

Leia mais na íntegra aqui 

 


Notas

1 BRASIL. Decreto nº 62.414, de 15 de março de 1968. Dispõe sobre a reestruturação da Universidade Federal Fluminense. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 15 mar. 1968. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-62414-15-marco-1968-403562-norma-pe.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.

2 Mota, Magaly Lucinda Belchior da. Histórico da Faculdade de Educação (ESE). In: FARIA, Hilda; MOTA, Magali Lucinda Belchior da (Org.). Memória da Faculdade de Educação da UFF - 1946-2007. Niterói: EdUFF, 2009.
3 UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br/content/historico.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.
4 UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br/content/historico.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.
5 Regimento interno do Colegiado de Letras da UFF. Publicado no Boletim de Serviço nº 175, de 17 setembro 1975, e anexo à resolução nº 76/75 do Conselho Universitário, aprovada no dia 27 ago.1975. Documento disponível no Arquivo Intermediário da UFF, consulta em março 2013.
6 UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br/content/historico.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.
7 UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br/content/historico.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.
8 UFF. Pró-Reitoria de Pós Graduação, Pesquisa e Inovação. 2011. Disponível em: <http://www.prograd.uff.br/novo/cursos/graduacao/letras.html>;. Acesso em: 30 maio 2014.
9 UFF. Pós-Graduação em Estudos de Literatura. 2014. Disponível em: <http://www.poslit.uff.br/index.php?option=com_content&;view=article&id=12&Itemid=28.html>. Acesso em: 30 maio 2014.
10 BRASIL. Ministério da Educação. Sistema de Gestão de Projetos. [2014]. Sigproj – Sistema de Informação e Gestão de Projetos. Disponível em: <http://sigproj1.mec.gov.br/resultado.consulta.php?titulo=&;bedital=0&protocolo=&processo=&tipo=0&palavras=&resp=&area=0.html>. Acesso em: 30 maio 2014.
11 O Prolem, por exemplo, foi criado em 1996 e está situado no EGL sendo coordenado por professores do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas. Atende os alunos da UFF e da comunidade em geral, oferecendo cursos regulares de Francês, Alemão, Espanhol, Inglês e Italiano. Oferece também curso de Língua Portuguesa para estrangeiros em quatro níveis: básico, intermediário I e II e avançado. Cf. UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.
12 UFF. Faculdade de Letras da UFF. [2013]. Disponível em: <http://www.letras.uff.br.html>;. Acesso em: 7 mar. 2013.

Realização Parcerias

 Prefeitura Universitária